A etiquetagem dos pneus

A etiquetagem dos pneus para os veículos de Turismo e Comerciais ligeiros é obrigatória desde 1 de novembro de 2012.

[Regulamento Europeu n.º 1222/2009]

Estas novas disposições regulamentares representam um grande avanço em termos de informação ao consumidor em matéria de segurança (travagem em solo molhado) e outros fatores ambientais (resistência ao rolamento, ruído exterior). Impõem a comunicação ao utilizador das informações relativas ao consumo de combustível, aderência ao solo molhado e ruído exterior do rolamento dos pneus.

A intenção do Regulamento

Exemple d'étiquette de pneu

O objetivo do novo regulamento é aumentar a segurança e a eficiência económica e ambiental do transporte rodoviário através da promoção de pneus energeticamente eficientes, seguros e com baixas emissões sonoras. A etiquetagem dos pneus deverá permitir aos consumidores fazerem as escolhas mais informadas, ao terem a possibilidade de ter em conta estes 3 elementos além de outros critérios normalmente considerados no momento da compra.

Em todo o caso, é importante estar ciente de que a economia em termos de combustível e a segurança rodoviária dependem também, em grande parte, dos condutores e particularmente dos seguintes aspetos:

  • a condução ecológica pode reduzir significativamente o consumo de combustível,
  • a pressão de enchimento dos pneus deve estar correta e deve ser verificada com frequência para garantir um consumo de combustível ótimo e uma aderência em pisos molhados,
  • as distâncias de travagem devem ser sempre estritamente respeitadas.

É importante considerar o facto de os três critérios descritos na etiqueta, ainda que importantes, não representam de maneira exaustiva a performance dos pneus.

Consumo de combustível

Picto consommation de carburant

No lado esquerdo da etiqueta indica-se o contributo do pneu no consumo de combustível e nas emissões de CO2.

Os pneus, principalmente devido à sua resistência ao rolamento, representam cerca de 20 % do consumo de combustível dos veículos. Portanto, uma redução na resistência ao rolamento pode contribuir sensivelmente para a eficiência energética do transporte rodoviário e consequentemente para a redução de emissões de CO2. Este valor de resistência ao rolamento mede-se numa máquina de simulação que determina o nível de eficiência do pneu.

Qual é a diferença entre um pneu A e um pneu G?

A diferença na resistência ao rolamento é significativa e representa uma evolução tecnológica de várias gerações de pneus.

Num veículo de turismo, o impacto sobre o consumo de combustível entre um pneu A e um pneu G é muito importante, cerca 0,5 l/100 km. Aproximadamente 80 litros de combustível/ano (para 15.000 km/ano).
Mais de € 100/ano para um veículo a gasolina (com o preço do combustível a € 1,30/l).

Se o impacto económico para o consumo é muito importante, o impacto ambiental não é menor, porque esta diferença no consumo corresponde e 12 g de emissão de CO2 por km.

Aderência em superfície molhada

Picto adhérence

No lado direito do rótulo indica-se a performance do pneu na travagem em solo molhado. As medições realizam-se no veículo segundo as condições fixadas pela regulamentação europeia (velocidade, características da pista, altura da água, temperatura, etc.).

A classificação estabelece-se por comparação das performances do pneu testado com um pneu de referência.

Qual é a diferença entre um pneu A e um pneu F? (Para esta performance de segurança, a classe G não é autorizada, pois os pneus não estão autorizados a serem comercializados).

A diferença na distância de travagem entre um veículo equipado com pneus da classe A e um veículo equipado com pneus da classe F é superior a 18 metros.

Ruído exterior de rodagem do pneu

Picto bruit

O ruído durante a circulação é um transtorno importante. A parte inferior da etiqueta indica o nível de ruído do pneu, que é emitido para o exterior do veículo, e não é percetível pelo condutor dentro do seu veículo. O número representa o nível sonoro em decibéis.

Além do valor do ruído em decibéis dB(A), um pictograma mostra se o valor do ruído exterior de rodagem do pneu é superior ao limite futuro do valor obrigatório europeu (3 ondas negras = pneu mais barulhento), entre o limite futuro do valor e 3 dB acima (2 ondas negras = pneu na média) ou mais de 3 dB acima do limite futuro do valor (1 onda negra = pneu com ruído fraco).

Outros suportes de informação ao utilizador

Para as categorias de pneus para viaturas particulares, comerciais ligeiros e de pesados, a informação da etiquetagem será apresentada de modo uniforme na documentação técnica promocional dos fabricantes, incluindo na Internet.

A mesma informação deverá figurar legalmente em (ou com) a fatura de venda dos pneus emitida ao comprador. O utilizador terá, então, a possibilidade de melhorar o seu conhecimento dos produtos e de os comparar em função dos critérios.

Ligações úteis