conseils 4x4

Os nossos conselhos para 4x4

Passagem de inclinações, travessia de pontes, passagem de vaus, adaptação da pressão dos pneus às propriedades da pista,etc. Se quiseres aprender, fá-lo com especialistas:
A BFGoodrich tem mais de 200 títulos de palmarés em rallys e rally-raids entre os quais os célebres Baja 1000, Dakar, Australasian Safari e a Taça do Mundo Rally-Raids.
Pode dizer-se que a BFGoodrich tem a paixão e o domínio do Off Road*
Porque quando se conduz em off-road extremo, não há espaço para improvisar, descobre aqui as técnicas de base.*Fora de estrada

Escolher o pneu 4x4 adaptado às tuas necessidades

Para cada condutor de 4x4, o pneu BFGoodrich adequado

Para saberes mais sobre o pneu que corresponde às tuas necessidades, consulta a nossa gama 4x4 ou utiliza o nosso pesquisador de pneus .

A BFGoodrich recomenda a colocação de 4 pneus idênticos nos veículos 4x4 (a mesma marca, o mesmo modelo, o mesmo índice de carga e código de velocidade), bem como seguir as recomendações do construtor do veículo.

Os pneus 4x4 podem ser divididos por categoria de utilização mediante o tipo de terreno ao qual se adaptam

Pneu 4x4 estrada: Para as berlinas de utilização maioritariamente em estrada com tração 4x4

  • Reativo e ultra preciso tanto em curvas como em linhas retas
  • Destinado à utilização na cidade ou na autoestrada


Pneu misto: Para os veículos 4x4 tipo SUV

  • Forma muito recortada e design cortante
  • Estrutura e flancos reforçados
  • Polivalente: Excelente performance na estrada e no terreno


Pneu todo-o-terreno “Off Road”: Para uma utilização e passagem fora de estrada

  • Tacos de borracha grandes
  • Desenho de forma recortado alto (50 %)
  • Profundidade de forma importante: 13 a 17 mm
  • Estrutura e flancos reforçados
  • Performances off-road extremas


Efetuar uma transformação dimensional

De que se trata?

Para alterar a utilização do veículo, procurar novas performances ou simplesmente mudar o aspeto geral do veículo, alguns condutores de 4x4 podem querer colocar pneus com dimensões diferentes.

O Código da Estrada aplica-se aos 4x4 em todo o seu rigor e as transformações de dimensão são sempre feitas de acordo com regras rígidas.

Algumas precauções que deves ter em atenção

A BFGoodrich recomenda respeitar as recomendações antes de ser efetuada qualquer mudança na dimensão dos pneus:

  • O código de carga deve ser superior ou igual ao de um pneu de origem e deve ser adaptado à carga máxima por eixo do veículo.
  • O índice de velocidade deve ser igual ou superior para os pneus não marcados com M+S. Para os pneus marcados com M+S, o código de velocidade pode ser diminuído, com a condição de colocar no veículo a etiqueta com a indicação do novo código de velocidade.
  • O veículo deve estar equipado com 4 pneus idênticos (a mesma dimensão, a mesma marca, a mesma escultura, os mesmos índices de carga, velocidade e utilização) de modo a evitar qualquer problema mecânico ao nível da transmissão e garantir performances ótimas.
  • Segue as recomendações do construtor do veículo.
  • Certifica-te de que os novos pneus não tocam nos componentes mecânicos ou nos elementos da carroçaria. Além disso, os pneus não devem ultrapassar as extremidades do 4x4.
  • Verificar se a jante é compatível com a dimensão do pneu.
  • A transformação dimensional de um veículo é, em qualquer situação, regulamentada. É importante consultar a opinião de um profissional antes de efetuar qualquer transformação.


Conselhos de condução em 4x4

Se queres aprender a conduzir em off-road extremo, aprende com os especialistas. A BFGoodrich já alcançou mais de 200 títulos em ralis e rally-raids, entre os quais os célebres Baja 1000 e Dakar.
A condução off-road* pode ser divertida, mas é um modo totalmente diferente de conduzir.
Antes de te aventurares no off-road extremo, recomendamos que aprendas as técnicas de base, de modo a que não tenhas de enfrentar uma situação delicada.
* fora de estrada

O lamaçal

Antes de transpor a barreira de lamaçal, parar para:

  • estudar o terreno para determinar a trajetória
  • retirar eventuais pedaços de madeira
  • passar as correias à frente e atrás
  • diminuir a pressão dos pneus para 1,5 bar se necessário


Agora, podes transpor a barreira de lama:

  • utilizar o bloqueio do diferencial
  • passar para a 2.ªou 3.ª curta
  • manter uma aceleração constante
  • se o veículo estiver numa parte enlameada até um ponto em que não avança mais, fazer marcha atrás completa para recuperar a aderência.


Depois de sair da lama:

  • limpar os pneus e as rodas
  • reencher os pneus com pressão normal


O vau

Antes de transpor o vau, esperar para:

  • sondar o vau e detetar os buracos, as pedras, os troncos, etc.
  • determinar uma trajetória e um ponto de saída
  • verificar a impermeabilidade do veículo
  • encher os pneus com 1,5 bar


Podes também transpor o vau ao:

  • colocar a água com cuidado a uma velocidade constante
  • se o motor prender a meio do caminho, não ligar o veículo. Há um risco de absorção de água pelo silenciador de escape ou mesmo de entrada de ar em caso de relançamento do motor. Agora é necessário planear, motor desligado


Passado o vau:

  • reencher os pneus com a pressão normal
  • ver se existem por baixo do veículo ervas e ramos e retirá-los se necessário


O cruzamento do ponto

Antes disso, esperar para:

  • observar o terreno
  • bloquear os diferenciais


Depois, podes avançar:

  • na estrada ou no trânsito, passar para a segunda mudança
  • a descer, passar para a primeira e travar ligeiramente sem bloquear as rodas.
  • em caso de paragem de progressão, abrandar a marcha e recuar, fazer uma nova tentativa mudando a trajetória.


Conduzir em declive

Subir uma inclinação:

  • bloquear os diferenciais
  • começar lateralmente em primeira ou segunda
  • começar a subir
  • se a progressão parar, travar rapidamente estando “os travões levantados". O motor para. Desengatar e fazer marcha atrás
  • reiniciar o motor em posição de embraiagem e deixá-lo descer utilizando o travão do motor
     

Descer uma inclinação:

  • iniciar a inclinação em primeira
  • bloquear o diferencial central
  • não deixar desengatar
  • utilizar o travão do motor para controlar a descida
  • se a inclinação for demasiado acentuada, travar para acompanhar o freio motor e progredir de cm a cm
  • se o veículo derrapar, uma aceleração reduzida permite retomar a aderência
     

Transpor uma marcha:

  • se a marcha for a montante e inferior a 50 cm de altura, ir em frente; mais do que isso, atacar o enviesamento a 45 °C
  • se a marcha for descendente, transpô-la sempre de frente
  • engatar a primeira
  • fixar as rodas da frente contra a marcha e marcar uma paragem
  • dar um impulso para fazer transpor as rodas da frente
  • fixar as rodas traseiras para a marcha
  • dar um impulso para fazer transpor as rodas traseiras
  • para uma marcha descendente, avançar alguns cm controlando a descida com o travão
     

Transpor uma inclinação


Para a frente, esperar um pouco:

  • avaliar uma inclinação corrigindo os obstáculos que possam reforçar a inclinação e o risco de oscilação (não confiar no inclinómetro)
  • antecipar a trajetória e prever a zona de saída
  • desencher os pneus, mas não em demasia para evitar a saída da jante


Transpor a sobrelevação:

  • evitar travar
  • não desembraiar
  • não utilizar o bloqueio do diferencial
  • atacar a inclinação em primeira
  • avançar na inclinação orientando ligeiramente as rodas dianteiras a montante da inclinação e progredir lentamente
  • em caso de desvio, apontar imediatamente as rodas dianteiras em direção ao declive
  • em caso de oscilação, virar as rodas dianteiras em direção à inclinação e amortecer a descida
     

Depois, aguardar para:

  • reencher os pneus com a pressão normalmente necessária

Transpor uma vala ou uma rampa:

  • Colocar o veículo numa posição enviesada a 45° em frente à vala
  • Prever uma zona de saída relativamente grande
  • Bloquear os diferenciais
  • Transpor a vala num filete de gás em 1.ª
  • Em caso de paragem da progressão por cruzamento de ponte, recuar e tentar novamente a passagem mudando a trajetória
  • Depois de bem posicionado e estabilizado, dar um impulso ao acelerar
  • Relaxar o acelerador aquando da passagem das rodas traseiras
     
Estás a utilizar um navegador não suportado
Estás a utilizar um navegador que não é suportado por este site. Isto significa que algumas funcionalidades podem não funcionar como pretendido, o que pode levar a comportamentos anormais quando estiveres a navegar no site. Utiliza ou atualiza/instala um dos seguintes navegadores para tirares o melhor proveito deste site.
IE
firefox 66+
chrome 72+
edge 17+
safari 12+
opera 58+